A São Bernardo e você
São Bernardo Previdência Privada

| Tipos de Investimento | Benchmark | Opções pelos Perfis

Tipos de Investimentos

 

 

 

Renda Fixa: as aplicações em renda fixa funcionam como contratos de dívida, nos quais o emissor (quem toma o dinheiro emprestado), que pode ser o Governo, empresas e bancos privados, assume o compromisso de devolver o valor aplicado acrescido de uma rentabilidade cuja forma de cálculo é pré-estabelecida. Na renda fixa temos os Títulos Públicos e os Títulos Privados.


Títulos Públicos: os títulos públicos são emitidos pelo Governo e remunerados por uma renda fixa cuja forma de cálculo já é conhecida no momento da aplicação. Por serem garantidos pelo Governo e por não estarem sujeitos a variações no rendimento, são títulos bastante seguros, porém o rendimento é menor.


Títulos Privados: Os títulos privados são emitidos por bancos ou empresas e também são remunerados por uma renda fixa. Apresentam um nível de risco um pouco maior, pois não possuem a garantia do Governo, mas seu rendimento pode ser melhor que o rendimento dos títulos públicos.


Renda Variável: as aplicações em renda variável significam a aquisição de ações na Bolsa de Valores.. O detentor de uma ação se torna, na prática, acionista da empresa e o valor do seu investimento depende a cada momento de quanto essa ação está valendo na Bolsa de Valores. Aqui a expectativa de lucro a longo prazo é maior que a da renda fixa, mas o risco do investimento também é maior. Naturalmente, uma cuidadosa escolha das ações pode reduzir bastante o risco – e gerar uma rentabilidade atraente.


Acompanhando, ao longo do tempo, a evolução do valor da ação na Bolsa de Valores e comparando com o seu custo de compra, espera-se observar um ganho. Contudo, em determinados momentos pode-se observar uma perda do valor aplicado, ou seja, as ações compradas podem estar valendo menos do que o preço pago na sua aquisição.


Essa situação é mais comum quando a comparação é feita em curtos períodos de tempo. Na comparação em períodos longos há uma expectativa de que as aplicações em ações apresentem um resultado favorável a seus aplicadores, embora isso ninguém possa garantir.


Para que se tenha uma idéia prática do que vem ocorrendo no mercado, veja na Tabela a seguir o comportamento do IBOVESPA nos últimos 19 anos.

O IBOVESPA é o principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo e foi criado numa base ponderada das ações mais negociadas na Bolsa de Valores segundo critérios determinados pela Bolsa de Valores de São Paulo, visando medir a evolução conjunta dessas ações diariamente. Assim, quando escutamos que a Bolsa subiu ou caiu, na verdade estamos escutando como evoluiu o IBOVESPA.
 

Quadro de evolução do Ibovespa nos últimos 22 anos

Ano

Ibovespa

% Ano

% Acumulado

Comentários

1994

4.353,92

 

 

 

1995

4.299,00

- 1,26 %

- 1,26 %

Crise do México

1996

7.039,94

63,76 %

61,69 %

 

1997

10.196,50

44,84 %

134,19 %

 

1998

6.784,30

-33,46%

55,82 %

Crise Asiática

1999

17.091,60

151,93 %

292,56 %

 

2000

15.259,20

- 10,72 %

250,47 %

Empresas  .com

2001

13.577,50

- 11,02 %

211,85 %

11 de setembro

2002

11.268,40

- 17,001%

158,81 %

Crise Argentina

2003

22.236,30

97,33 %

410,72 %

 

2004

26.196,25

17,81 %

501,67 %

 

2005

33.455,94

27,71 %

668,41 %

 

2006

44.473,71

32,93 %

921,46 %

 

2007

63.886,10

43,65 %

1.367,32 %

 

2008

37.550,31

- 41,22 %

762,45 %

Recessão global

2009

68.588,41

82,66 %

1.475,33 %

 

2010

69.304,81

1,01 %

1.491,78 %

 

2011

56.754,08

- 18,11 %

1.203,51 %

 

2012

60.952,08

7,40 %

1300,00 %

 

2013

51.507,16

- 15,50 %

1083,00 %

 

2014

50.007,41

- 2,91 %

1048,56 %

 

2015

43.349,96

-13,31 %

895,65 %

 

2016

60.227,28

23,36 %

1283,29 %

 


Lembre-se: Rentabilidade histórica não é garantia de rentabilidade futura.

 

E veja, também, na página Rentabilidade por Perfil, a rentabilidade do Plano São Bernardo comparada com outros índices econômicos.

 

Para fazer a sua melhor escolha, é sempre importante que você veja o material apresentado a seguir:

 

l Vídeo ilustrativo dos Perfis de Investimentos – clique aqui.

 

l Uma bem humorada história em quadrinhos com mais explicações – clique aqui.


***

 

Antes de decidir, pense, leia, informe-se mais.

 

Ações como formação de patrimônio... Embora o folclore destaque sempre casos de investidores que tiveram grandes ganhos no curto prazo na bolsa, não deve ser esta a expectativa de quem decide investir em ações.

É recomendável que o investidor diversifique seus investimentos entre várias opções de poupança – e dedique ao mercado de ações aquela parcela de recursos sobre a qual tenha uma perspectiva de retorno de médio a longo prazo.

 

(do folheto "Por que seus Sonhos Precisam de Ação",

publicado pela BM&FBovespa)

 

 

 

Conheça mais sobre o mercado de ações

no site da BM&FBovespa clicando aqui.

 

Nesta página você tem apenas as principais informações. Para uma informação mais completa veja no Regulamento também itens 3.1 - 4.1 - 4.1.1 - 5.1 - 5.2

 

   
 
Inline HTML Video